quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Zé Prativai


Diante de tantos endereços suspeitos, Lula da Silva considera arrolar o saudoso Agepê como testemunha (in memoriam), cantarolando ‘Moro onde não mora ninguém, onde não passa ninguém, onde não vive ninguém. É lá onde moro e me sinto bem!’

Zé Prativai, especialista em velhos sambistas e geolocalização.

Já comi



Para refletir



Visita



Pergunta e resposta fela da puta

O que diz uma formiga para outra?

 Nadinha.As formigas não falam!
  
                             

Experiência

AUTO_passofundo


Beijei teu corpo



MICHELANGELO NETO

Beijei teu corpo, mulher amada
teus seios me deram o manjar que necessitava
impregnei-me de teu cheiro, te teu prazer
o universo entrou em meu corpo
e em meus poros agora reluzem estrelas
de tantas delicias que me fizeste sentir.

Sonhava em te ter, 
corpo de deusa, qual Venus nua
sentes-te linda, por ser igual
por tua inteligência, teus sentimentos
não te trocaria por nada
pois meu amor por ti não tem igual

Sigo te tendo, e meu corpo
lentamente desliza por tua pele, 
e essa película de transpiração quente
me indica que o clímax toma conta de ti
e assim com gemidos de prazer
transformas-te em uma cascata de estrelas
que percorro até não mais poder!

Sonho

jf


Morre em Caicó a ex-vereadora Nailde Dantas

11759620_738103849650675_78658504_n


Faleceu na noite de ontem dona Nailde Dantas Pereira, esposa de Francisco Pereira de Araújo, o “Dom” do Hotel Guanabara, que completaria em setembro deste ano 89 anos. Nascida nas terras da Fazenda Oiticicas no dia 11 de setembro de 1927, Dona Nailde, filha de Oswaldo Dantas e Maria Sálvia Dantas, construiu uma vida de trabalho, dignidade e pioneirismo ao lado de seu esposo. Ela estava internada no Hospital Regional do Seridó, em Caicó, e seu quadro de saúde era considerado grave.Dona Nailde, contudo, não ficou apenas no exercício dos ofícios domésticos bem aprendidos em família e no Colégio Santa Teresinha, onde foi aluna. Assumiu uma postura de protagonismo também na vida pública e religiosa de Caicó. Na vida pública foi Vereadora em Caicó por três mandatos e no engajamento cristão foi atuante membro da Ordem Vicentina, do Apostolado da Oração da Paróquia de Sant’Ana, dentre outras missões e grupos dos quais participou.Dona Nailde fundou e administrou por mais de 50 anos ao lado do esposo Dom o Hotel Guanabara.


Dentadas

"A MORTE É A MAIOR FULEIRAGEM,

MAS PRODUZ ALGO DE AGRADÁVEL:

AS VIÚVAS".


              CACO DENTÃO



quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Seridó de luto: morre Monsenhor João Agripino

joao_agripino
Morreu nesta Quarta-feira de Cinzas, em São João do Sabugi, o monsenhor João Agripino Dantas, de 91 anos. 
Ele estava internado em sua própria residência, onde enfrentava graves problemas de saúde. 
Nascido na zona rural de Cruzeta, Agripino iniciou seus estudos em Jardim do Seridó no antigo Grupo Escolar Antônio de Azevedo.
Ele foi ordenado sacerdotes em 4 de março de 1950, tendo celebrado sua primeira missa em 8 de setembro do mesmo ano, no Santuário do Sagrado Coração de Jesus, em Jardim do Seridó. 
Na área educacional, monsenhor João Agripino foi professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, ensinou Teologia e Filosofia da Faculdade Cardeal Eugênio Sales e do Colégio Diocesano Seridoense. 
O corpo será sepultado amanhã às 8h, na matriz de São João Batista, em São João do Sabugi, da qual é pároco emérito.

Ó quarta-feira ingrata...


Magão e Treme-Treme, os dois blocos de rua que levam multidões às avenidas, fizeram um dos maiores carnavais da história de Caicó.
O povo, claro, ajudou demais com a presença.
Uma das maiores polêmicas do período ainda está sendo discutida, mesmo depois do fim da festa: a ausência do poder público na organização.

Ausência em termos, porque a limpeza pública funcionou, havia policiamento e o Carnaval transcorreu dentro da mais absoluta tranquilidade.
Outra gritaria grande foi contra o fechamento da Ilha de Sant'Ana, equipamento de lazer comunitário que foi interditado por absoluta falta de condições de receber os milhares de foliões que se aglomeravam por lá depois dos blocos de rua.
Houve protestos na entrada da ilha, com faixas cobrando responsabilidade do prefeito Roberto Germano e do governador Robinson Faria.
Grupos de zapzap fazem suas análises, mas não desconhecem a grandiosidade do Carnaval de Caicó em 2016. 
Apesar dos pesares, as iniciativas de promotores de eventos privados levaram grandes atrações nacionais à cidade.
O preço da entrada também foi muito questionado, mas festa privada só vai quem quer.
Em 2017 tem de novo!
Contagem regressiva...
Enquanto isso, o Bar de Ferreirinha mostra algumas imagens da maior festa popular da cidade e do Rio Grande do Norte.


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Pergunta e resposta fela da puta

Pai babaca

cagar


Plenitude

Mário Faccioni


Abre os olhos, amor...
Deixe no escuro
Enquanto tuas mãos, inquietas,
percorrem minha pele....

Da-me teus beijos, minha vida....
Deixe nesse vale de silencio,
Enquanto teus lábios, sem vacilar,
Invadam minha pele e buscam os meus...

Deixa-me chegar a tua pele, tesouro meu....
Deixe na silenciosa alcova,
Enquanto teu peito enche de fogo meu peito,
E sinto o delicado toque de teus seios invadindo-me...

Profeta






Dentadas

A vida de quem é famoso é uma história contada sempre por um idiota, cheia de som e fúria, sem sentido algum.
Caco Dentão

Prato preferido

fundo


Garota de Caicó leva 'gato" para passear como cachorro pelas ruas de Mossoró

Paige circula com seu 'cão humano'


Uma caicoense que reside em Mossoró foi vista levando seu namorado para passear como um cachorro no centro da cidade.De acordo com a imprensa local ela foi identificada como Paloma Amâncio. Na sessão de humilhação, com ajuda de uma coleira, ela fez seu "gato" andar como um cachorro, ele que não foi identificado usava uma mascara para esconder o rosto.
"Achei que estava vendo coisas, disse o publicitário Kabi da Costa Lima, e comecei a gravar com o meu celular,eles estavam felizes". 
"Eu curto tirar essa onda com os meus "gatos", completou Paloma que é neta do lendário Manoel Amâncio.


Indicados ao Oscar 2016: melhor drama!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Direitos e deveres do homem

Ivar Hartmann

Estamos no tempo em que as minorias, todas elas, tem direitos especiais sobre a maioria. O Brasil tem mais mulheres que homens. Então teríamos assegurados nossos direitos de termos preferências sobre as mulheres. Com a maldita etiqueta, esses justos direitos desaparecem. A etiqueta, forma de relacionamento cordial e correto entre pessoas, são mostrados pela televisão a cada encontro de Chefes de Estado. Homens e mulheres compartindo reuniões e mesas nestas conferências internacionais. Porque não fazer igual? Certo, certo: somos um país subdesenvolvido de latinos. Mas nada nos impede de melhorar nosso comportamento interpessoal, buscando fazer como fazem os civilizados. Isso me veio à mente porque tive de consultar o Google para aprender uma noção singela: como me portar á mesa perante amigos e amigas? É comum nos restaurantes encontrarmos pessoas conhecidas que chegam ou já lá estão. Fui, pois ao nosso mestre Google e dele, retirando os ensinamentos de dezenas de doutores no assunto etiqueta, arrolei algumas regras básicas de comportamento para estas situações. Poupo o tempo de busca de quem quer saber e reparto. As principais são:
- Não se cumprimenta com contato físico à mesa (beijos, abraços ou aperto de mãos). Acena-se com a cabeça, e a saudação é geral.  Se vier um casal amigo cumprimentá-los, o homem deve levantar-se, a mulher não. Um homem sempre se levanta ao cumprimentar uma mulher. Mulheres não se levantam. São cumprimentadas sentadas.   Caso uma senhora à mesa se levante ou venha a se sentar, os homens mais próximos devem se levantar por cavalheirismo. Uma mulher somente se levanta  para cumprimentar pessoa mais velha. Os homens levantam-se sempre, mesmo para cumprimentar outro homem.  Ao entrar num restaurante, o homem precede a mulher até o maître, e, após definir a mesa, deve ser seguido pela mulher à frente do homem. Na saída, a mulher precede o homem. A mulher diz ao homem o que escolheu, e ele faz o pedido ao maître. Já que estamos nisso, deixem-me arrolar mais: O homem sempre abre as portas (automóvel, casa, etc.) para a mulher. E anda na rua próxima ao meio-fio, ficando a mulher pelo lado de dentro, para dar-lhe proteção.  O homem sempre desce escadas à frente da mulher e sobe atrás dela por segurança. E sempre ajuda a mulher a vestir ou tirar o casaco. Aí está. Que me dizem as senhoras?
ivarhartmann@hotmail.com

O sonho da causa própria

Henrique Szkio

Escrevi esse texto há alguns anos, mas acho que está bem atual.
Segundo uma velha máxima, deixar deputados e senadores decidindo o próprio
salário é como deixar a raposa cuidando do galinheiro. Mas como não gosto de
velhas máximas, resolvi tentar criar uma nova. Assinale sua preferida.
Então, deixar deputados e senadores decidindo o próprio salário é como:
(  ) Assaltantes decidirem como deve ser o sistema de segurança dos bancos.
(  ) Deixar o apostador decidir onde a bolinha da roleta vai cair.
(  ) Estelionatários serem os responsáveis pela confecção das artes-finais das cédulas de dinheiro.
(  ) Permitir que o condenado escolha sua própria sentença.
(  ) Os alunos poderem escolher suas próprias notas.
(  ) Deixar o torcedor decidir o resultado das partidas do seu time.
(  ) O contribuinte escolher o imposto que quer pagar.
(  ) O consumidor ir numa loja e escolher o preço que quer pagar por qualquer produto.
(  ) Deixar um pedófilo tomando conta de uma creche.
(  ) O bebê escolher os pais que quer ter.
(  ) Ganhar duzentas vezes na loteria sem nunca ter comprado bilhete.
(  ) O obeso decidir que alimento engorda e qual não.
(  ) Deixar o marceneiro decidir quando ele vai entregar o serviço.
(  ) Um homem decidir quantos orgasmos ele consegue ter numa mesma noite.
(  ) A mulher poder decidir o tamanho do próprio peito e da bunda sem precisar de silicone.
(  ) Roubar a própria mãe. E ainda passar a mão na bunda dela com um sorriso malicioso.
(  ) Qualquer empregado normal decidir dobrar o próprio salário e informar ao patrão sem que ele possa fazer nada para impedir. Mesmo que o empregado em questão seja uma besta. Que seja tão incompetente e desonesto que mereça demissão sumária e por justa causa, sendo que em alguns casos até mesmo a cadeia.
(  ) Todas as alternativas acima e mais algumas que não deu tempo de pensar.




Jantar caseiro

vadia