segunda-feira, 29 de maio de 2017

Das chuvas que ainda não chegaram

Fernando Antonio Bezerra

O mês de abril terminou e ficou devendo chuvas a 2017. Maio já está no fim, avistando junho, e também tende a passar para a história como mais um mês caloteiro... Prometeu chuvas e não entregou e nesta pisada já vamos marchando para o sexto ano de estiagem no Seridó que a gente ama.
Não foi, todavia, sem um completo aviso. O ano começou com perspectivas, mas a dúvida já existia. Mesmo contrariado por equívocos e imprecisões, os doutores entendidos do tempo já sinalizavam preocupação com o inverno de 17. Como é melhor uma esperança tarde a um desengano cedo, já aproveitaram também para dizer que em 18 o tempo avisa que a chuva tende a chegar. A espera é doída, sobretudo para quem planta e cria. Sem água, o que se planta não aparece; o que se cria, morre. 
Enquanto não chega a água que se espera, as cidades vão amargar severo racionamento, economia que os sítios já conhecem há décadas e décadas! Nas secas de tempos atrás, o sertanejo corria para criar alternativas, desde austero consumo até a abertura de cacimbas. Não eram disponibilizadas máquinas. A abertura era no braço e, algumas vezes, com a ajuda de boi manso e carroça. A água, nem sempre limpa, servia para quase tudo... De um lado, para o gado beber; de outro, para o serviço da casa.
"O pote pode até não ter água abundante, mas não deve ficar seco de esperança"
A propósito, Paulo Balah, meu tio-avô, me contou recentemente que em uma das secas tiranas do século passado a água de beber da Fazenda Pinturas, sob o comando de seu pai Silvino Adonias Bezerra (04/07/1891 - 21/04/1959), de quem sou descendente, vinha de fora, de uns tanques esculpidos pela natureza nas pedras da Pendanga, propriedade também encravada no Acari de nossas raízes. Para lavar a roupa da casa e da família, alguém ia com fardos até outra propriedade, longe mais de légua, para usar uma água melhor. 
O percurso chegava na Fazenda Angicos, também no Acari que a gente quer bem, para que as peças fossem limpas. A água do gado era da cacimba cavada na terra seca do açude e a ração – de xique-xique a galhos de oiticicas – tinha de ser arrancada da própria propriedade, ao contrário de hoje que a comida dos animais – para os que podem pagar - chega pelas rodovias em sacos de milho, soja, torta e outras misturas.
A luta na seca se agiganta e, para quem gosta da natureza, a angústia é tão grande quanto o prejuízo. A angústia é, sobretudo, pela fome e sede que abate os animais, alguns dos quais chegam a urrar. O sertanejo, não raro, prefere vender o rebanho a conviver com o sofrimento dos animas. Não foram poucos os relatos ouvidos de sertanejos fortes, com os olhos rasos d´água, dizendo que não suportavam mais um ano pela frente convivendo com a fome dos brutos.
Não sei se maio pagará a conta que deve... Ainda faltam alguns poucos dias. No mês de junho, uma frente fria ainda pode surpreender um ou outro local. Registros para todos os gostos podem ser encontrados no sentido de mostrar açudes que receberam boas quantidades d´água mesmo no final do tradicional período invernoso. É bom que venha e, na hora que chegar, será bem-vinda! Aliás, o bom mesmo é falar sobre açudes cheios, riachos transbordantes, colheita farta, gado gordo e o contágio da alegria que uma boa chuva é capaz de promover.
Assim, mesmo o ano 17 – até agora – meio desmantelado, com chuvas rápidas e finas que não conseguiram juntar água na terra quente e seca que encontrou, não podemos entregar os pontos. O tema da água precisa entrar na pauta de todos. A prioridade precisa ser mais clara e contundente, com a vontade de colaborarmos para que tempos melhores inaugurem momentos mais felizes. O pote pode até não ter água abundante, mas não deve ficar seco de esperança.

Fernando Antonio Bezerra é potiguar do Seridó e escreve às segundas-feiras

Psicóloga defende infidelidade masculina no casamento

Pamela Bataria  

Uma das mais famosas psicólogas do Seridó causou polêmica
ao defender que a infidelidade masculina é boa para o casamento.
No livro ("Lugar de mulher é na cozinha"), Pamela Bataria diz
que a maioria dos homens precisa de "seu próprio espaço" e
que para eles "a infidelidade é quase inevitável".
Segundo a autora, as mulheres podem ter uma boa experiência
considerada "libertadora" ao perceberem e aceitarem que
"os pactos de fidelidade não são naturais, mas culturais" e que
a infidelidade é "essencial para o funcionamento psíquico" de
muitos homens que não deixam por isso de amar suas mulheres.
Para Pamela, divorciada há 22 anos, seu livro tem o objetivo
de "resgatar a infidelidade". Segundo ela, 43% dos homens
seridoenses foram infiéis às mulheres em algum momento de
suas vidas.
"A maioria dos homens não faz isso por não amar mais suas
mulheres. Pelo contrário, eles simplesmente precisam de um
espaço próprio", diz a psicóloga. "Para esses homens, que
são na verdade profundamente monógamos, a
infidelidade é quase inevitável", afirma.
     

Consertos

Nenhum texto alternativo automático disponível.


Processo de seleção de funcionários

Instruções: Teste de Aptidão Vocacional


Coloque 400 tijolos em uma sala fechada. Coloque os

candidatos ao teste dentro e feche a porta. Deixe-os
sozinhos por seis horas e analise a situação:

Se eles estiverem contando os tijolos, contrate-os

para o departamento de Contabilidade.

Se eles estiverem recontando os tijolos, contrate-os

para o departamento de Auditoria.

Se eles tiverem bagunçado tudo e espalhado os

tijolos, são Engenheiros.

Se eles tiverem arrumado os tijolos de maneira bem

estranha coloque-os no Planejamento.

Se eles estiverem jogando tijolos uns nos outros,

coloque-os em Operações.

Se eles estiverem dormindo, coloque-os na Segurança.

Se eles estiverem quebrando os tijolos em pedacinhos,
coloque-os no departamento de Tecnologia da Informação.

Se eles estiverem sentados sem fazer nada, coloque-os

em Recursos Humanos.

Se eles disserem que já tentaram várias combinações e

estão ainda tentando outras mais e nenhum dos tijolos
tiver saído do lugar, coloque-os em Vendas.

Se eles já tiverem saído, coloque-os na Gerência.

Se eles estiverem olhando para a janela, coloque-os

em Planejamento Estratégico.

Se eles estiverem conversando entre si e nenhum dos

tijolos tiver saído do lugar, cumprimente-os e
coloque-os na Diretoria.

Se eles tiverem criado um muro de tal forma que eles

não podem ser vistos ou ouvidos, então coloque-os
no Congresso.

Se eles afirmarem que não estão vendo nenhum tijolo

ali na sala, coloque-os no Jurídico.

Se eles reclamarem que os tijolos 'estão uma merda',

não têm identificação, falta operação, medidas
erradas, coloque na Qualidade.

Se começarem a chamar de companheiro uns aos

outros, nem contrate, mande embora logo antes
que eles criem um Sindicato.

Entrevista

Resultado de imagem para HUMOR NO PONTO


Mademoiselle

Armando Freitas

Por esta fresta te espreito
Por esta fresta te desvendo

Por esta fresta
cravo
sonda contra esponja,
e babo
e te penetro
teso e reto, e por inteiro
ó seu corpo se entreabre:
porta e perna, caixa e coxa.

Por esta fenda
tenda
de pele que se franze,
e rasga
eu me adentro
feito de espera e de esperma:
e espremo - te aperto - e exprimo
toda a cor da carne do amor que escrevo.

Por esta fresta me espreito
Por esta fenda me desvendo.

Bordel Brasil

Via boga do GG

POESIA
Entreouvido num almoço de analistas políticos:
"O brasileiro é uma máquina de tomar na bunda!".


ARTILHARIA
Quanto mais poderosa fica a Lava Jato na capacidade de jogar a rede da Justiça contra todos os até aqui inalcançáveis, mais a reação a ela fica feroz. Agora, as negociações em Brasília correm para substituir Michel Temer "por alguém de dentro", como dizem os políticos, e para perdoar o presidente da República. Com isso, abre-se a porteira para se inventar jurisprudência capaz de livrar a cara de todo mundo. Neste momento, em troca de se livrar de tudo, Lula da Silva topa até abrir mão da candidatura presidencial em 2018.


CURSO RUIM
Gilmar Mendes anuncia que poderá mudar de posição (e voto) na questão do regime fechado de prisão a partir das decisões de segunda instância. Com isso, voltaremos ao modelo que beneficiou o ilustre Paulo Maluf, que apresenta recursos (e fica em liberdade) desde que minha avó era moçoila.

CAMAROTE FISCAL
O jornal El País informa que a Receita Federal tem uma lista com 6.052 nomes de contribuintes VIPs, que só podem ser investigados com autorização de algum chefe da autarquia. Sim, muitos daqueles nomes que movimentaram fortunas nos escândalos de corrupção estão nessa sombra.

HAJA LAMA 
Joesley Friboi jogou o Ibope no ventilador das propinas. E disse, em sua delação, que pelo menos sete industriais e banqueiros estão com a língua coçando para aumentar a carga do espalha-bosta.




Dentadas

"Os corruptos são encontrados
 em várias partes do mundo,
quase todas no Brasil."
Millôr Fernandes


Aécio Neves se filia ao PT

      JOSELITO MULLER


BRASÍLIA – Em encontro realizado na tarde de ontem na Granja Comari, o ex-presidente do PSDB, Aécio Neves, surpreendeu seus correligionários ao anunciar sua filiação ao Partido dos Trabalhadores.
O anúncio se deu após o ex-tucano se reunir o o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva.
“O COMPANHEIRO AÉCIO TEM MUITO A CONTRIBUIR COM O PT, INCLUSIVE PODE NOS AJUDAR A ENSINAR COMO COMBATER A CORRUPÇÃO”, DECLAROU LULA.
Na saída, Aécio foi ovacionado por membros da CUT e do MST, que o chamavam de guerreiro do povo brasileiro.
“ISSO DEMONSTRA MAIS UMA VEZ QUE A LAVA JATO SÓ TEM COMO OBJETIVO PREJUDICAR O PT E SEUS LÍDERES, COMO É O CASO AGORA DO COMPANHEIRO AÉCIO NEVES”, DECLAROU SERGINHO DO DCE, ESTUDANTE DE 51 ANOS, QUE SE FEZ PRESENTE AO LOCAL.

domingo, 28 de maio de 2017

De médico e de louco, todo seridoense tem um pouco


Ciduca Barros

Ele sempre foi um rapaz inteligente. Um jovem estudioso, provou que era capaz quando passou no vestibular de Medicina, que todos sabem como é difícil. Formou-se em Recife e, logo em seguida, foi clinicar no Seridó. 
Não sabemos quando ele se tornou alcoólatra, nem sabemos quando o álcool começou a deixá-lo alienado. O certo é que, em que pese continuar competente e humano com os mais humildes, ele se converteu num ébrio maluco ou num doido que bebia. E esta situação o fazia dizer coisas engraçadas.
Certa feita, uma senhora foi até o seu consultório e lhe perguntou:
– Doutor, comer melancia com “catarro” (*) ofende?
– Ofende não, minha senhora. Mas é muito anti-higiênico.
Não sabemos o porquê, mas ele sempre andava com um lenço na mão. Por isso, uma pessoa lhe perguntou:
– Doutor, por que você só anda com um lenço na mão?
– Porque eu não consigo andar com ele no pé – foi a sua resposta.
Certa vez, um cidadão, com um sério problema na bacia, o procurou e explicou o seu problema:
– Doutor Pereirinha, eu estou com muita dor nas “cadeiras”(**).
– Então procure um carpinteiro. Eu sou médico.
 Um conhecido doido da cidade o procurou e desfechou:
– Doutor, eu estou cada vez mais doido. O senhor tem algum remédio para loucura?
– Meu filho, se tivesse remédio para curar maluco, quem primeiro tomava seria eu.

(*) A palavra “catarro”, em algumas regiões sertanejas, é sinônima de gripe. 
(**) Os quadris, lá no sertão, também são conhecidos como “cadeiras”.

Escritor, funcionário aposentado do Banco do Brasil e colaborador do Bar de Ferreirinha

Baú do Bar de Ferreirinha

Pantera, Maga Nídia Piraca,
Gordo Alex Piraca e Dias do Detran.
Resultado de imagem para FOTOS DA PRIMEIRA FEIRINHA DE FERREIRINHA

Piadinha cu de besouro

Resultado de imagem para fotos de besouros pretos


O cara vaidoso compra um sapato novo. 
Chega em casa e fica andando pra lá e pra
cá e nada da mulher perceber. 
Para chamar a atenção ele tira toda roupa. 
Nu, ele aparece novamente andando pra lá e pra cá.
A mulher pergunta: 
- Ficou doido? O que você faz andando pra lá e
pra cá, com esse pau mole pendurado? 
O marido explica: 
- É que ele está olhando para o meu sapato novo. 
E ela retruca: 
- Por que você não comprou um chapéu?

Agora fêda



Mestrados profissionais da UTB lançam mais de 800 vagas para o Seridó

Resultado de imagem para foto da sede da universidade de timbauba dos batistas


A Universidade de Timbaúba dos Batistas(UTB), está com inscrições abertas para processos seletivos em Mestrado Profissional, oferecendo mais de 800 vagas nos Campi Laginhas e Ipueira nas áreas de Gestão e Negócios, Saúde e Engenharias. Os cursos têm processos e períodos distintos de seleção. A UTB é a única instituição  no estado a oferecer os cursos na modalidade em Stricto Sensu, voltada para o mercado de trabalho. As oportunidades são de ingresso ainda em 2017.
Administração
São oferecidas 300 vagas para o Mestrado Profissional em Administração, sendo 150 para a linha de pesquisa “Estratégia e Competitividade” e 150 para “Gestão Estratégica de Pessoas”.
Biotecnologia
Na área de Biotecnologia, o Mestrado Profissional se divide em duas linhas de pesquisa: “Biofármacos e Biomateriais” e “Bioprospecção de Produtos Naturais”. Neste são ofertadas 108 vagas e o período de inscrição se estenderá até o preenchimento.
Engenharia de Petróleo e Gás
O Mestrado Profissional em Engenharia de Petróleo e Gás oferece 240 vagas nos Campi Caicó e Barra da Espingarda. As linhas de pesquisas disponíveis são: Automação de Processos Industriais, Engenharia de Poço  e Tecnologias Ambientais. As seleções serão realizadas na Unidade Marinheiro Manoel Inácio, em Caicó, e no Campus da Barra da Espingarda. 
Psicologia
O Mestrado Profissional em Psicologia Organizacional e do Trabalho (MPPOT) está com 210 vagas disponíveis e serão distribuídas igualmente entre as duas linhas de pesquisa: “Comportamento do Consumidor” e “Saúde do Trabalhador e Processos de Gestão”. 


Chá de...

Resultado de imagem para TIRINHAS TOSCAS



Maravilha

Chico Buarque

Maravilha
Ilha de luz
Quero tua cor mulata
A tua verde mata
Os teus mares azuis
Maravilha
Também quero o teu bagaço
A força do teu braço
O afago dos teus calos
Quero teus regalos
Encharcados de suor
Antilha
Ilha de amor
Jura que a felicidade
É mais que uma vontade
É mais que uma quimera
Ai, eu quero uma lembrança
Eu quero uma esperança
A tua primavera
Ai, eu quero um teu pedaço
Entorna o teu melaço
Sobre a minha terra.


Qualquer rato serve




Notícia confirma:a reforma da previdência é a salvação

Ex-BBB Elis se casa de novo.

sábado, 27 de maio de 2017

A onda é ser político

Resultado de imagem para charges engraçadas e interessantes


Pergunta e resposta fela da puta

Por que as loiras não
comem banana?

Porque não acham o zíper.





Que país é esse?

Resultado de imagem para charges engraçadas e interessantes


Caco Dentão deixa a RYFFS pela CBF


Resultado de imagem para FOTOS DE CACO DENTÃO

Caco Dentão está se preparando para deixar o cargo de Secretário Geral da RYFFS Corporation para assumir posto no Grupo de Trabalho da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O novo desafio agora na entidade tem como foco desenvolver o futebol brasileiro com um plano estratégico que será apresentado pela entidade.Caco Dentão já teria comunicado sua decisão a colegas funcionários, faltando apenas se pronunciar a Bibica Di Barreira e à mídia.
                            

Perguntinha que vai bombar em 2018

Resultado de imagem para charges engraçadas e interessantes


Dentadas

"Aproveite cada dia para viver
a vida que você escolheu.
Dispense a vida que os
outros querem que você viva."
                   Caco Dentão

Marcos não gosta da fruta

Imagem relacionada


Noticia que prova a inocência de Temer, Lula e Dilma

 Ex-BBB Munik usa foto
do noivo como capa
do celular. 

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Uma menina

Afonso Neto

Água, tua música de pele
e cheiro fluindo de florações
impalpáveis, chuva acesa
no centro do abismo, onde flutuam
manhãs

terra, teus passos tua voz teus
ruídos de amor e um gozo
além das cordilheiras do sonho
tecendo galáxias, vertiginosa
raiz

ar, teu gesto marinho, olhos
feitos do arremesso do mar
e a centelha invisível a mover
os labirintos do vento, cósmica
serpente

fogo, teu corpo de medusas
e feridas vivas, vulcões,
planeta todo luz, talvez paixão,
pássaro tatuado nas estrelas,
coração.

É putaria mesmo



Ressaca

Luiz Fernando Veríssimo

Hoje, existem pílulas milagrosas, mas eu ainda sou do tempo das grandes ressacas. As bebedeiras de antigamente eram mais dignas, porque você as tomava sabendo que no dia seguinte estaria no inferno. Além de saúde era preciso coragem. As novas gerações não conhecem ressaca, o que talvez explique a falência dos velhos valores. A ressaca era a prova de que a retribuição divina existe e que nenhum prazer ficará sem castigo.

Cada porre era um desafio ao céu e às suas feras. E elas vinham: Náusea, Azia, Dor de Cabeça, Dúvidas Existenciais – as golfadas. Hoje, as bebedeiras não têm a mesma grandeza. São inconsequentes, literalmente. Não é que eu fosse um bêbado, mas me lembro de todos os sábados de minha adolescência como uma luta desigual entre a cuba-libre e o meu instinto de autopreservação. A cuba-libre ganhava sempre. Já dos domingos me lembro de muito pouco, salvo a tontura e o desejo de morte.

Jurava que nunca mais ia beber, mas, antes dos trinta, “nunca mais” dura pouco. Ou então o próximo sábado custava tanto a chegar que parecia mesmo uma eternidade. Não sei o que a cuba-libre fez com meu organismo, mas até hoje quando vejo uma garrafa de rum os dedos do meu pé encolhem.

Tentava-se de tudo para evitar a ressaca. Eu preferia um Alka-Seltzer e duas aspirinas antes de dormir. Mas no estado em que chegava nem sempre conseguia completar a operação. Às vezes dissolvia as aspirinas num copo de água, engolia o Alka-Seltzer e ia borbulhando para a cama, quando encontrava a cama. Mas os métodos variavam.

Por exemplo:

Um cálice de azeite antes de começar a beber – O estômago se revoltava, você ficava doente e desistia de beber.

Tomar um copo de água entre cada copo de bebida – O difícil era manter a regularidade. A certa altura, você começava a misturar a água com a bebida, e em proporções cada vez menores. Depois, passava a pedir um copo de outra bebida entre cada copo de bebida.

Suco de tomate, limão, molho inglês, sal e pimenta – Para ser tomado no dia seguinte, de jejum. Adicionando vodca ficava um bloody-mary, mas isto era para mais tarde um pouco.

Sumo de uma batata, sementes de girassol e folhas de gelatina verde dissolvidas em querosene – Misturava-se tudo num prato pirex forrado com velhos cartões do sabonete Eucalol. Embebia-se um algodão na testa e deitava-se com os pés na direção da ilha de Páscoa. Ficava-se imóvel durante três dias, no fim dos quais o tempo já teria curado a ressaca de qualquer maneira.

Uma cerveja bem gelada na hora de acordar – Por alguma razão o método mais popular.

Canja – Acreditava-se que uma boa canja de galinha de madrugada resolveria qualquer problema. Era preciso especificar que a canja era para tomar. No entanto, muitos mergulhavam o rosto no prato e tinham de ser socorridos às pressas antes do afogamento.

Minha experiência maior era com a cuba-libre, mas conheço outros tipos de ressaca, pelo menos de ouvir falar. Você sabia que o uísque escocês que tomara na noite anterior era paraguaio quando acordava se sentindo como uma harpa guarani. Quando a bebedeira com uísque falsificado era muito grande, você acordava se sentindo como uma harpa guarani e no depósito de instrumentos da boate Catito’s em Assunção.

A pior ressaca era de gim.

Na manhã seguinte, você não conseguia abrir os dois olhos ao mesmo tempo. Abria um e quando abria o outro, o primeiro se fechava. Ficava com o ouvido tão aguçado que ouvia até os sinos da catedral de São Pedro, em Roma.

Ressaca de martini doce: você ia se levantar da cama e escorria para o chão como óleo. Pior é que você chamava a sua mãe, ela entrava correndo no quarto, escorregava em você e deslocava a bacia.

Ressaca de vinho. Pior era a sede. Você se arrastava até a cozinha, tentava alcançar a garrafa de água e puxava todo o conteúdo da geladeira em cima de você. Era descoberto na manhã seguinte imobilizado por hortigranjeiros e laticínios e mastigando um chuchu para alcançar a umidade. Era deserdado na hora.