quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Puteiro tem mais credibilidade que a Câmara

O cabaré é mais transparente do que a Câmara dos Deputados, em Brasília.
Pelo menos no 'Putero da Tia Janalice', no interior da Bahia, como mostra a foto abaixo.
A votação de ontem, que absolveu a deputada corrupta Jaqueline Roriz, foi secreta.
Possivelmente porque a maioria das excelências é tão ou mais corrupta do que ela, e não podia mostrar claramente o voto.
A votação secreta é um câncer que vai minando a credibilidade daquela Casa de Recursos e aumentando a indignação dos otários que pagam pra manter aquele aparato caro e corrupto.
A orgia de ontem sé fez fortalecer a certeza da maioria do povo brasileiro de que aquilo é o lugar mais asqueroso do Brasil.
Ao contrário do 'Putero da Tia Janalice, que, dignamente, mostra a cara.
Confira na imagem abaixo:

A absolvição de Jaqueline Roriz


PROJETAR BRASÍLIA PARA OS POLÍTICOS QUE VOCÊS COLOCARAM LÁ, FOI COMO CRIAR UM LINDO VASO DE FLORES PRA VOCÊS USAREM COMO PINICO.
Oscar Niemeyer

DETRITO FEDERAL


Deputada chora de alegria ao ser absolvida pelo plenário

Relator do caso Jaqueline Roriz 
critica absolvição da deputada

Relator do processo contra Jaqueline Roriz (PMN-DF) no Conselho de Ética da Câmara, o deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP) criticou ontem a absolvição da colega.
Ele questionou se haveria a mesma atitude do plenário se fosse descoberto que algum deputado "estuprou".
"Se viéssemos a saber no dia de hoje, por imagens de vídeo, que determinado parlamentar praticou pedofilia, que ele matou, que ele estuprou, o que essa Casa iria dizer à sociedade brasileira?", questionou o tucano.
Por 166 votos favoráveis a cassação, 265 contra e 20 abstenções, Jaqueline Roriz foi absolvida ontem à noite pela Câmara dos Deputados. 
A votação foi secreta.
Ela foi filmada recebendo dinheiro de Durval Barbosa, delator do mensalão do DEM do Distrito Federal. 
Na época, a deputada admitiu que o dinheiro seria para caixa dois de campanha.
Na opinião de Sampaio, o caso de Jaqueline era passível de perda de mandato, principalmente pelo fato de o vídeo ter sido divulgado apenas após as eleições de outubro do ano passado.
Os eleitores não conheciam, disse, as suspeitas de irregularidades antes de terem votado.
A gravação é de 2006, antes de ela ser eleita deputada distrital. 
Sua defesa alegou que ela não poderia ser cassada por um fato cometido antes de seu mandato.
Para o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ) "o Legislativo é novo, mas as velhas práticas continuam".
Hoje de manhã, cerca de 50 manifestantes "limparam" o Congresso, com sabão e água, fazendo um apelo pela cassação da parlamentar.
Apesar do resultado pela absolvição da deputada, apenas um parlamentar falou em plenário defendendo-a: Vilson Covatti (PP-RS).
Ao final, a parlamentar foi aplaudida por pessoas que acompanhavam a sessão.
Por meio de sua assessoria, a filha do ex-governador Joaquim Roriz se disse "satisfeita" com o desfecho. Ela deixou o plenário antes de ser proclamado o resultado.
No ano passado, Roriz tentou disputar o governo do Distrito Federal, mas renunciou devido à incerteza sobre a vigência da Lei da Ficha Limpa.

O cara vai morrer de qualquer jeito


De hoje a 11 dias, completam 10 anos.
Nova Iorque, 11 de setembro de 2001, às 7 da manhã.
O sujeito despede-se da esposa e vai para o seu escritório no 85º andar de uma das torres do World Trade Center. 
No caminho resolve mudar os planos e segue direto para a casa de sua amante...
Chegando lá, desliga o seu celular, despe-se, e vai com ela para a cama. 
Às 11h, já satisfeito e bem disposto, resolve ir para o escritório. 
Veste-se, liga o seu celular... Priiiii Priiiii Priiii... que toca na mesma hora.
Era sua mulher, gritando em pânico e aos prantos:
- Graças a Deus!!! Querido... Onde você está ???
- Estou aqui no escritório querida, tomando um cafezinho. Aconteceu alguma coisa?

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Repiau no Seis em Ponto

É Hoje!

A mala sem dono

Pegadinha sensacional: homem deixa uma mala na beira da estrada com uma cobra dentro.
Uma besta vai passando... para!
Um garoto desce, apanha a mala, entra novamente no carro e...
Só vendo pra dar boas risadas.


FODA TRIBUTADA


Na Alemanha, putas vão pagar Imposto do Sexo
Quem não pagar, não fode e ainda receberá multa de 100 euros

As putas que trabalham nas ruas da cidade alemã de Bonn, no oeste do país, devem pagar a partir desta semana imposto diário noturno para trabalhar.
A tarifa de 6 euros deve ser paga em um caixa automático das 20h15 às 6h, semelhante a um parquímetro para automóveis.
A informação foi publicada hoje no jornal alemão "Bild". 
Se a mulher não apresentar o recibo emitido pela máquina poderá pagar multa de até 100 euros.
Com a medida, a cidade de Bonn pretende arrecadar de prostitutas que trabalham na rua os mesmos impostos já pagos pelas que atuam em bordéis controlados e legalizados, informou um porta-voz municipal.
A iniciativa pioneira na Alemanha é baseada na chamada "lei do imposto sexual" da prefeitura de Bonn, que entrou em vigor neste ano. 
Essa norma deve trazer aos cofres municipais receita suplementar de 300 mil euros anuais.
Os fiscais municipais se encarregarão de verificar se as prostitutas de rua compraram o ticket no caixa automático antes de começar a oferecer seus serviços e poderão multá-las caso não apresentem recibo.
O único caixa automático para pagamento do imposto por prestação de serviços sexuais fica em Immenburgstrasse, ao lado de um sex shop e de um estacionamento público, e possui seis cabines de madeira que poderão ser ocupadas pelas prostitutas.
DA REDAÇÃO
Evidentemente que o governo brasileiro vai instituir o Imposto do Sexo, mais cedo ou mais tarde. Mas aqui, ao contrário da Alemanha, tem o jeitinho: as meninas vão perguntar se o cliente quer trepar com ou sem nota fiscal. Sem nota vai sair, no mínimo, uns 17% mais barato...

Aniversariante do dia

Leitores, parceiros, amigos e seguidores 
do Bar de Ferreirinha que aniversariam hoje:

João Dias, publicitário e designer
Parabéns, saúde, vida longa!

Toda mulher precisa de terapia


A terapia para mulheres está garantida na legislação do Direito de Família, artigo 8º, paragrafo 151, e incisos:
I - Toda mulher moderna precisa de terapia ao seu alcance. Nada pode tolher esse direito!
II - O direito previsto na letra "a" é eterno e toda vez que for necessário
III - É um direito constituído, irrevogável e transferível de mãe para filha, e de filha para neta, e assim sucessivamente.
Inciso explicativo regimental, referente aoaos incisos anteriores:
Ter... a ... pia... sempre cheia de louça para lavar e não ficar pensando ou vendo bobagem.
O autor está desaparecido, incomunicável e com proteção policial...

SEU BOLSO AGRADECE


Percentual de álcool na 
gasolina vai diminuir

A partir de 1º de outubro o percentual de álcool anidro misturado à gasolina vai cair de 25% para 20%. 
A decisão foi tomada ontem em reunião no Palácio do Planalto com a presidenta Dilma Rousseff e os ministros de Minas e Energia, Edison Lobão, da Fazenda, Guido Mantega, da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, e da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. 
De acordo com Lobão, a medida é uma precaução por causa da incerteza sobre a futura safra de cana-de-açúcar. 
Segundo o ministro, a redução do percentual do álcool será adotada por tempo indeterminado. 
"Depois nós calibraremos modificando a resolução no momento em que acharmos que já temos segurança de suspender a redução da mistura". 
O ministério da Fazenda deve anunciar nos próximos dias medidas de favorecimento do setor. 
Recentemente, o governo disse que vai financiar a produção e o armazenamento de etanol e o aporte de recursos para Petrobras Biocombustível.
Ontem, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Universidade de São Paulo, divulgou pesquisa mostrando que o preço do etanol alcançou em agosto o maior valor, durante o período de safra, dos últimos nove anos.  
O produto e já acumula um aumento de 28,8% desde o início da trajetória de alta, iniciada em 13 de maio.

Ambiente e tesão: tudo a ver


A sustentabilidade 
do sexo está ameaçada?
Gilberto Dimenstein - Da Folha Online

Fala-se muito na relação da sustentabilidade ambiental com as mais diferentes doenças - coração, pulmão, além de uma série de distúrbios psicológicos como ansiedade, depressão e até esquizofrenia. 
Um estudo que acaba de ser publicado coloca mais uma sombra no debate sobre sustentabilidade: a libido ameaçada.
Pesquisadores do New England Research Institutes, nos Estados Unidos, detectaram uma queda generalizada nos níveis de testosterona entre os homens, ameaçando a libido e gerando disfunções sexuais, entre outros problemas de saúde. 
Deve-se a isso, em boa parte, ao aumento do número de obesos, mas também a fatores ambientais que transformam as cidades em infernos terrestres, gerando diversas formas de contaminação.
Para quem considera o tema da sustentabilidade coisa dos "ecochatos" e que não se incomoda com debates sobre aquecimento global ou contaminação das águas tem, pelo menos, um jeito de avaliar e medir a sustentabilidade por uma ótica bem mais funcional.

SONHO MEU...


Acumulada, Mega-Sena pode 
pagar R$ 63 milhões amanhã

O concurso de número 1.315 da Mega-Sena, que será sorteado amanhã, deve pagar R$ 63 milhões para a aposta que acertar as seis dezenas, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal.
Ninguém acertou os seis números do concurso 1.314, sorteado no último sábado), e o prêmio acumulou. 
As dezenas sorteadas na ocasião, em Paraguaçu (MG), foram: 38 - 42 - 44 - 52 - 58 - 60.
Ao todo, 122 apostas acertaram a quina e receberam prêmio de R$ 27.514,75 cada. 
Outras 7.797 apostas levaram a quadra e ganharam R$ 615,03.
Os sorteios da Mega-Sena são feitos duas vezes por semana, às quartas e aos sábados. 
As apostas custam a partir de R$ 2,00, para a de seis números.

Tratamento revolucionário

A mulher procura um médico, porque está preocupada com as rugas, e ouve o especialista falar:
- Eu tenho um tratamento revolucionário pra acabar com suas rugas. Eu coloco um parafuso no topo da sua cabeça, escondido no couro cabeludo. Aí, toda vez que você vir rugas aparecendo, basta dar um pequeno giro no parafuso que sua pele é puxada pra cima e as rugas desaparecem. Quer experimentar a novidade?
- Claro, doutor! Isso é o máximo!
Seis meses depois, a mulher volta para uma consulta:
- Doutor, essa técnica do parafuso é ótima, mas apareceram essas bolsas horríveis embaixo dos meus olhos.   O senhor devia ter me avisado desse efeito colateral!
- Minha senhora, essas bolsas embaixo dos olhos são seus peitos. E se não deixar esse parafuso quieto, em 15 dias você vai ter barba.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

De olho no mundo - 6

29 de agosto de 2011

cardápio

Cientistas do Observatório Nacional descobriram uma nova maravilha da natureza. Um rio, denominado Hamza, que nasce no trecho peruano da Cordilheira dos Andes, tem 6.000 km de extensão até a foz entre o Pará e o Amapá, corre a 4 km de profundidade e, em alguns trechos, tem 400 km de largura. Seu leito subterrâneo se estende embaixo de seu irmão gêmeo, o rio Amazonas. Foi descoberto a partir do trabalho de doutorado de Elizabeth Pimentel, orientado pelo professor indiano Valiya Hamza – que deu nome à descoberta.


Revelado seu gabinete paralelo num andar exclusivo de um hotel de luxo de Brasília – dois apartamentos pagos por uma empresa de advocacia e à disposição dele permanentemente –, o velho Zé Dirceu de guerra continua o mesmo de sempre: cercado de controvérsias.
Pilhado em pleno exercício de conspiração contra o governo Dilma Rousseff durante a crise de Antonio Palocci, montou uma história tão fantasiosa para se defender que esqueceu de informar o óbvio: por que alguém defenestrado da vida política pela cassação do mandato continua dando tantas cartas e recebendo políticos e autoridades do primeiro escalão às escondidas?

“Depois que virou amigo de infância de Paulo Coelho, Zé Dirceu começou a inventar essas histórias sem pé nem cabeça”.

Zé Prativai, filósofo de rua e cético profissional

 Ameaça ganhar vida um movimento de mobilização da sociedade contra a corrupção. Juntaria OAB, CNBB, ABI e políticos de diversos partidos, como os senadores Pedro Simon. Eduardo Suplicy, Cristovam Buarque e Jarbas Vasconcelos. A ideia é utilizar o poder das redes sociais para juntar gente ao redor da causa.
O governo petista vai beijar a mão do diabo e finalmente privatizar os mamutes do setor elétrico. Ou seja, Dilma Rousseff retira o assunto 'privatização'da prateleira do tabu e encara a realidade. O risco de apagão voltou ao perigoso patamar de 2001. Os tucanos devem estar rindo à toa.
O vício aeronáutico 0800 também pegou Marco Maia, presidente da Câmara, flagrado nas asas de um jatinho da Unimed. Primeiro, disse que tinha sido um único voo. Agora que o efeito jet lag vai passando, ele já se lembra de quatro.
Diante desse intenso movimento de jatinhos, Zé Sarney demonstrou sua humildade: usou um simples helicóptero da PM do Maranhão para se deslocar em passeios até sua ilha do Curupu.
Com aquela cara de frade devasso, Sarney foi taxativo na explicação: “Não prejudicou ninguém”. Pena que o marimbondo de fogo tenha esquecido convenientemente de lembrar que, num de seus passeios aéreos, o desembarque da sua bagagem retardou a liberação do helicóptero para o socorro de um pedreiro que agonizava com traumatismo craniano e clavícula fraturada.
O TCU decidiu auditar todos os convênios e contratos celebrados pelo Ministério do Tunguismo para realizar o tal Bem Receber Copa, programa de treinamento de profissionais para a Copa do Mundo. Até agora, as contratações somam R$ 77 milhões, todas com indícios de irregularidades. O projeto prevê gastar R$ 440 milhões para treinar 306 mil pessoas.
Qualquer trabalhador brasileiro sabe que, se pedir demissão, não tem direito à multa de 40% do saldo do FGTS. Menos a ministra Gleisi Hoffmann, que distraidamente levou a grana extra na hora que deixou, por iniciativa própria, o cargo de diretora da Itaipu Binacional. Para os simples mortais, esse tipo de demissão arranjada é considerada fraudulenta pelo FGTS.
A fraquinha Ideli Salvatti, quando ainda senadora, criou emendas parlamentares que beneficiaram diretamente uma ONG criada por um seu assessor. Seguindo na fraqueza, já ministra da Pesca andou negociando a manutenção no Dnit de um aliado acusado de fraudes.

“Depois de muito pesquisar, descobri que ONG significa Organização Normalmente Gulosa”.

Zé Prativai, estudioso das estripulias brasilienses

 Tramita no Senado projeto de lei que livra de imposto de renda e INSS os aposentados com mais de 60 anos.
Luiza Trajano, dona do Magazine Luiza, não para de engordar o cofrinho. Depois de comprar as Lojas do Baú, agora parte para cima da rede catarinense Salfer, com 210 lojas e faturamento anual de R$ 1 bilhão. Enquanto abocanha a concorrência, rumina o convite de Dilma Rousseff para ocupar o Ministério da Micro e Pequena Empresa. Ou o governo acredita que vai botar baleia em aquário, ou alguém caiu do berço e bateu com a cabeça no chão da maternidade.
Os bancos aumentaram os juros do cheque especial para até assombrosos 188% ao ano, no exato momento em que a inadimplência vem aumentando. O campeão é o Santander.
Pelos últimos sinais, tudo indica que, a contragosto, estamos nos despedindo de Steve Jobs, o mago que transformou a Apple num colosso tecnológico e sintonizou a humanidade com o futuro.
Está chegando ao Brasil o HIFU robótico. Trata-se de um aparelho de ultrassom de alta intensidade, desenvolvido para atacar alvos pequenos. É a nova grande arma contra o câncer de próstata, com precisão suficiente para eliminar os efeitos colaterais mais temidos pelos homens nos tratamentos convencionais: a impotência e a incontinência urinária.
Lulodo da Silva segue muito irritado com Marta Suplicy. Tudo por causa da quantidade de entrevistas que ela concedeu, mantendo o discurso de que vai concorrer à prefeitura de São Paulo e que se considera “candidata natural do PT”. Tudo pode mudar, entretanto, se ela ganhar um ministério de porte.
Como o patrimônio do novo ministro da Agricultura vêm diminuindo com o passar do tempo, ele deverá ser acusado de empobrecimento ilícito.
O deslumbrado governador Sérgio Cabral deveria ter um pouco mais de compostura e, ao invés de ir beijar mão de papa na Espanha ou buscar bastão de judô em Paris – tudo falsamente em nome do Rio para manter sua orgia turística particular –, tomar alguma atitude clara a respeito da morte da juíza Patrícia Acioli. Afinal, o comandante da sua polícia militar já admite que policiais podem estar envolvidos no crime, e que a munição utilizada saiu de um lote da corporação.
O Rio está de luto com o acidente de um bonde de Santa Teresa, onde cinco pessoas morreram e mais de 50 ficaram feridas – algumas em estado grave, o que pode aumentar o número de mortos. Vamos ver o que o ilustre papangu de vazante que governa o estado tem a dizer, já que este é o terceiro acidente com morte pelo mesmo motivo: problemas no sistema de freios. O sucateado serviço de bondes, um dos mais belos e queridos cartões-postais da cidade, é de responsabilidade do governo estadual.
Nove aviões sucateados da VASP ocupam 10% do espaço do aeroporto de Congonhas, o mais congestionado do país. Em razão de um acordo judicial, quatro já começaram a ser cortados para virar ferro velho. Cada um deve render cerca de R$ 50 mil no mercado de reciclagem de alumínio. Existe uma frota imprestável de mais de cem aeronaves roubando espaço em solo dos aviões que voam, e ajudando a tumultuar o tráfego aéreo brasileiro.
Pelé foi investigado pela ditadura militar em 1970, por suspeita de ligação com a esquerda. Os arapongas informaram que o Rei manteve contato constante com dois perigosíssimos militantes daquele setor: Pepe e Edu.
Provando que lhe sobra juízo, o Negão inigualável recusou a imbecilidade de entrar em campo pelo Santos, aos 70 anos, na disputa do Mundial de Clubes. Lembrou o recente vexame de Ronaldo, se arrastando em campo.
A negociação foi muito longa, mas valeu a pena: a Editora Record vai lançar oito livros do educador Paulo Freire. Completando o pacote, outros três da sua viúva, a pedagoga Ana Maria Freire.
Depois de beber Devassa às escondidas, Sandy está colhendo os frutos do porre libertador. Diante da repercussão da tal entrevista na Playboy em que ela falou do prazer anal e outras cositas sexuais mais, a revista sentou praça no ouvido da moça e oferece o maior cachê da sua história para mostrar seus alhos e bugalhos: R$ 700 mil, mais participação nas vendas.
Ricardo Macchi foi triturado pela crítica no papel do cigano Igor. Agora, está saboreando sua própria vingança: acaba de contracenar com ninguém menos do que Dustin Hoffman, num ótimo comercial do FIAT Cinquecento dirigido por Fernando Meirelles.
Kelly Key, aquele projeto de cantora que infernizou nossas vidas com o tal do Baba, baby, está pagando este e outros pecados. Sofreu ação despejo por falta de pagamento do aluguel da boate Capital Club, de sua propriedade.

“Se tudo der 
certo, nós tamo 
lascado”.

Zé Prativai, realista ao extremo


alarido

“Eu me arrependo de cada carreira de cocaína que já cheirei. Nunca toquem nisso. É o demônio!”
(Lady Gaga, cantora, em entrevista ao radialista Howard Stern)

“Às vezes era divertido, era um afrodisíaco para mim. Mas, nas últimas semanas, eu já consumia sozinho, no meu quarto. O pó despertava o lado mais negro da minha alma.”
(Elton John, cantor, na revista Rolling Stone)

“A cocaína me fazia invencível, como se pudesse conquistar o mundo. Mas, quando eu acordava no dia seguinte, me sentia horrível. Era um equívoco.”
(Naomi Campbell, modelo, na revista GQ)

“Cocaína fazia parte dos orçamentos de filmes. Vivia chapado. Acordava, cheirava uma carreira e jurava que não faria de novo naquele dia. Mas então, às 16h, voltava à estrada como um esquilinho em uma dessas esteiras.”
(Dennis Quaid, ator, na revista Newsweek)

“Nunca usei muito, apenas nas festas, até compreender, na década de 90, que meu uso tinha uma ligação direta com Klaus Barbie (chefe da Gestapo entre 1942 e 1944). Ele se escondia na América do Sul e vivia da renda de seu negócio de cocaína.”
(Helen Mirren, atriz, na revista GQ)

“Meu amigo, meu mestre, meu líder.”
(Lulodo da Silva, bajulando Muamar Kadafi)

“O Sarney tem história suficiente para que não seja tratado como se fosse uma pessoa comum.”
(O mesmo Lulodo, bajulando o dono do Brejal dos Guajás)

“Sarney, por incomum, é 100% bancado pelo déficit público.”
(Josias de Souza, jornalista)

“Não é por acaso que a capitania hereditária governada há mais de quatro décadas pelo clã Sarney seja um dos maiores cartões-postais da tragédia social brasileira. Não importa qual seja o ranking – mortalidade infantil, IDH, nível educacional, renda per capita em domicílios urbanos, expectativa de vida média –, em todos eles o Maranhão figura entre os estados mais miseráveis e desumanos do país.”
(Fernando Barros e Silva, jornalista)

“Esse é um problema seu. Você criou o monstro.”
(Dilma Rousseff para o senador Blairo Maggi, que resolveu ressuscitar Luiz Pagot, antigo fantasma do Dnit)

“Dilma se livrou de mais uma herança maldita de Lula. A nova diretoria de Furnas, anunciada ontem, não tem, pelo que se diz no setor, ladrão.”
(Ancelmo Gois, jornalista)

“Se a dita faxina ética é fato ou ficção, os próximos capítulos dirão.”
(Dora Kramer, jornalista)

“Ela está aprendendo a fazer política. Depois de alguns tropeços, está se saindo muito bem.”
(Lulodo da Silva, no exato momento em que Dilma Rousseff anunciou que está guardando a vassoura da tal faxina)

“O fim do mundo previsto para dezembro de 2012 foi cancelado no Brasil porque o país não tem estrutura para receber um evento deste porte.”
(Constatação gaiata que circula no Facebook)


fiado
Anda complicado fazer compras nos supermercados de Brasília. É praticamente impossível encontrar certos produtos que deveriam ser comuns nas prateleiras. Algumas marcas parecem sofrer perseguição política, vivem escondidas nos depósitos. Em muitos casos, para beneficiar marcas próprias das redes.

Aniversariantes do dia

Leitores, seguidores e amigos do Bar de Ferreirinha que fazem aniversário hoje:


Leopoldina Morgana, Maxwellma Costa e Roberta Araújo

Parabéns!

PESQUISA CONSTATA


Homem não gosta de discutir relação

Uma pesquisa feita pela Universidade do Missouri, EUA, revelou que desde cedo os homens não gostam de falar de problemas ou de sentimentos.
Segundo a pesquisadora Amanda Rose, uma das autoras do estudo, isso acontece porque eles acham que conversar sobre o assunto é perda de tempo.
De acordo com ela, o resultado é contrário ao senso comum, que diz que homens não discutem problemas por vergonha ou por medo de parecerem fracos.
A pesquisa envolveu cerca de 2.000 crianças e adolescentes, entre oito e 16 anos. 
Foram feitos questionários e discussões em grupo.
Quando perguntados como se sentiriam se discutissem seus problemas, os garotos não expressaram mais ansiedade ou aflição do que as garotas.
"Em vez disso, os meninos achavam que a discussão teria resultado positivo. Eles foram mais propensos a pensar que era uma perda de tempo e se sentiam estranhos", dizem os autores, na conclusão do artigo, que sairá na próxima edição do jornal "Child Development".
Já as meninas sentiam-se à vontade. Segundo Rose, elas têm tendência a falar demais sobre os problemas.
Para os autores, os achados podem ajudar a entender conflitos de relações românticas, porque, em muitas delas, as mulheres correm atrás dos homens contando seus problemas e eles só se afastam.
"Homens podem estar propensos a pensar que conversar tornará os problemas maiores, e que se envolver em atividades diferentes ajuda a distrair."
Uma saída seria os pais encorajarem os filhos desde pequenos a discutir e falar sobre sentimentos, explicando que não é uma perda de tempo.

Curiosidades sobre o sexo - XCVII


Na Nova Guiné, os Baruya tratavam o esperma como uma poção mágica. A noiva era obrigada a beber o sêmen do futuro marido antes do casamento. Desse modo, dizia a tradição, ela desenvolveria melhor os seios e teria leite em abundância. As mulheres tomavam esperma sempre que tivessem alguma doença. Os adolescentes também bebiam esperma para serem considerados adultos. Não podia ser o sêmen de nenhum homem casado, pois eles acreditavam que o contato com as mulheres poderia ter fragilizado o doador. A doação deveria vir de um homem virgem quase em idade de casar. Era proibido beber o sêmen de algum parente.
Na tribo Tonga, em Moçambique, o beijo é considerado repugnante, pois há contato com a saliva de outra pessoa. As mulheres esticam os seus pequenos lábios na tentativa de alongá-los, pois esse detalhe excita bastante os homens. Os homens praticam a poligamia, dando preferência ao casamento com irmãs entre si.
Havia uma tradição que caiu em desuso na Itália. Depois da noite de núpcias, o marido pendurava o lençol na janela como prova de que tinha tirado a virgindade da mulher.
Na Irlanda, a comunidade rural Inis Beag é considerada uma das mais conservadoras do mundo. Quem praticar masturbação ou exploração recíproca do corpo é punido. A nudez é desaconselhada mesmo durante as relações sexuais. Não há namoro, noivado e troca de carinhos. O casamento tem uma função meramente reprodutiva.
Na tribo dos Tucanos, as meninas perdem a virgindade de um modo bastante peculiar: um velho impotente introduz o dedo na vagina e faz a defloração. Já os meninos iniciam a sua vida sexual com a própria mãe, na presença do pai. As mulheres grávidas devem evitar ter relações sexuais, caso contrário, os índios acreditam que o número de fetos pode crescer até ao ponto da barriga explodir.

Bêbado chegando em casa

Diplomacia



Um homem de 90 anos estava fazendo seu check-up anual.
O médico perguntou como ele estava se sentindo:
- Nunca me senti tão bem! Minha nova esposa tem 18 anos e esta grávida, esperando um filho meu. Acho que só este fato mostra o meu estado de espírito e, consequentemente, a minha saúde. O que o senhor acha?
O médico refletiu por um momento e disse:
- Deixe-me contar-lhe uma estória. Eu conheço um cara que era um caçador fanático, nunca perdeu uma estação de caça. Mas, um dia, por engano, colocou seu guarda-chuva na mochila em vez da arma. Quando estava na floresta, um urso gigante repentinamente apareceu em sua frente. Ele sacou o guarda-chuva da mochila, apontou paraa cabeça do urso e... Bang! O urso caiu morto....
O velhinho interrompe:
- Hahahahahaha! Isto é impossível! Algum outro caçador deve ter atirado no urso.
 E o médico:
- Exatamente!

domingo, 28 de agosto de 2011

Hipercultura



28 de agosto de 2011
Hipercultura

Há mais de meio século viajava por terra, com destino ao Rio de Janeiro, conduzido pelo amigo Adjuto Dias, que dirigia o fusquinha de sua propriedade, quando nos aproximávamos de Juiz de Fora, em Minas Gerais, ouvi pelo rádio do carro a divulgação de um programa local, oferecendo o prêmio de uma enciclopédia para quem enviasse o melhor slogan sobre livro. Enquanto Adjuto aproximava-se velozmente da cidade bolei o slogan, que deixei na portaria da emissora: “Melhor que um bom livro só um livro melhor”. Em de 10 dias a comissão julgadora anunciaria o resultado. Dois meses depois recebi o prêmio pelo correio! 
Nesta mesma coluna, em 10 de julho deste ano, comentei o livro “Os Oito Pilares da Sabedoria Grega” de Stephen Bertman, obra que muito me impressionou não só pela profundidade da pesquisa feita pelo autor como, acima de tudo, pela forma moderna como conseguiu apresentar temas tão antigos, transformando mitologia em ciência; imaginação em pura realidade tecnológica.
Acabo de ler outro importante livro de Stephen Bertman, muito melhor que o anterior: Hipercultura — editado em língua portuguesa pela Divisão Editorial do Instituto Piaget de Lisboa.
Hipercultura é obra que fascina qualquer leitor interessado em entender os efeitos das mudanças que a eletrônica vem provocando na economia, na saúde, na família, enfim em todos os segmentos mais importantes da sociedade mundial moderna. 
Logo no primeiro capítulo Stephen Bertman demonstra que a pressa que nos foi imposta pela eletrônica anula a nossa visão do passado e nega a visão real do futuro, isolando-nos no presente – é o que ele denomina de pressa perversa.  Esse é o fenômeno atual que vem substituindo o longo prazo pelo curto prazo, o duradouro pelo imediato, a permanência pela transitoriedade, a memória pelas sensações e a reflexão pelos impulsos.
Estamos, portanto, em plena época do descartável, que engloba até o casamento e a família.  Tempo globalizado, estressado e alérgico, que ininterruptamente vem acrescentando novas doenças, algumas fatais, no rol das calamidades que atormentam o homem com o medo da morte.  Nunca a humanidade viveu tão amedrontada como hoje em dia. O pavor da violência a todos assalta.
O excesso de informações a que o homem moderno está exposto talvez seja o mais grave problema da modernidade: “Tal como a pupila do olho se contrai quando reage à luz excessiva, também os receptores da mente se contraem quando reagem à informação excessiva.” Ou seja, o excesso de informação transmitida pelo rádio, pela televisão e internet serve mais para confundir do que para instruir ou orientar. A televisão, mesmo quando educa, isola as pessoas das fontes genuínas da amizade e do amor.
A partir desses pontos de vista o professor Stephen Bertman passa a discutir cruciantes problemas como o da busca da felicidade e da fé, os quais disseca minuciosamente para mostrar que, a largos passos, nos estamos transformando em verdadeiros escravos da tecnologia eletrônica.
O livro é um forte brado de alerta: A família está em vias de extinção. A televisão acena constantemente com a tentação sensual da infidelidade, ao mesmo tempo em que nega o caráter sagrado da promessa.  É um duro e bem fundamentado libelo de mais de 300 páginas contra o mau uso da tecnologia eletrônica que atualmente domina a vida das pessoas em todas as suas atividades e ações. A certa altura da argumentação destaca-se esta afirmação peremptória: “Numa cultura que vive do consumo do presente, a novidade é um dos argumentos mais convincentes de um publicitário”.  Tudo quanto é novidade fascina e parece útil e bom, basta a cobertura de uma publicidade massiva e bem estruturada.
No capítulo que trata da transformação da democracia estão expostos e exuberantemente analisados todos os graves problemas que os maiores e mais consolidados países democratas do mundo vêm enfrentando; problemas em sua maioria provenientes dos meios de comunicação, principalmente da televisão.   Ela, infelizmente, poderosa e popular, não dispõe de espaço para aprofundar a discussão de qualquer causa, proposta ou tese.  Para conquistar audiência não pode ultrapassar o nível cultural da maioria votante do país. Cita, então, com destaque, a lapidar assertiva de Thomas Jefferson: “Se uma nação está à espera de ser ignorante e livre, num estado civilizado, espera o que nunca aconteceu nem nunca acontecerá.”
No meu entender um dos mais importantes temas do livro está no seu sétimo capítulo – A transformação das relações internacionais, cuja leitura nos informa tudo a respeito das origens do globalismo, das mídias internacionais e de como nós somos manipulados pela televisão a serviço da globalização.
Finalmente, as transformações ambientais que o mundo vem sofrendo em decorrência do eletrônico estilo de vida das pessoas, em ritmo equivalente ao da velocidade da luz, conflitante com o da própria natureza do nosso planeta, onde tudo gira interligadamente, porém subordinado aos princípios inerentes à evolução e ao equilíbrio.
A velocidade da vida humana atual não tem tempo para cuidar da natureza, que vem sendo destruída para assegurar o consumismo exagerado dos novos tempos.  Diante de tudo isso parece que a humanidade caminha a largos passos para a sua própria destruição, o que não acontece com os micróbios e os insetos, apesar de constituírem população incalculavelmente maior.
Hipercultura é livro de leitura amena, oportuna e indispensável a quantos têm interesse em conhecer as verdadeiras causas das maiores dificuldades e riscos que nos espreitam agora.  Para quem deseja saber o que temos de fazer para reter a nossa memória histórica e recuperar os nossos sentidos.  Não podemos de forma alguma entregar o nosso passado às máquinas.  Computador não ama.
Frases para meditar extraídas de Hipercultura: 1 — O Instituto Americano de estresse identifica o estresse como sendo um fator que contribui de 75 a 90% das doenças, em parte devido ao efeito negativo que tem sobre o sistema imunitário do organismo. 2 — A sociedade tem a obrigação de impor limites prudentes à tecnologia que produz. 3 — Para aqueles que ignoram o passado, todos os frutos parecem igualmente convidativos, porque nunca os provaram. 4 — Cada geração é a personalidade física de uma época. 5 — Há dois tipos de visões diferentes: a capacidade de ver objetos e a capacidade de ver realidades não físicas. 6 — A dieta geralmente não visa o interesse numa boa nutrição, mas apenas na perda de peso. E perdê-lo depressa e quanto mais depressa melhor. 7 — Tal como o viciado que depende de anfetaminas, uma sociedade apressada pode ruir devido ao vício fatal da velocidade. 8 — A fim de se refugiar dos efeitos do tempo, o ego pode optar por tomar medidas desesperadas, escolhendo o rejuvenescimento artificial e o embelezamento imediato sob o bisturi do cirurgião. A cirurgia estética passou a ser a especialidade médica que mais cresce. 9 — A família constitui um dos laboratórios mais complexos para se estudar a ação do tempo. 10 — Numa sociedade dominada pela atração do presente, os idosos estão destinados a parecer gradualmente mais irrelevantes. 10 — Hipercultura é um estado cultural patológico provocado pela alta velocidade da pressa, que torna muito difícil parar. 
Li tudo de cabo a rabo com muita atenção.  O livro é excelente, posso indicá-lo sem receio de erro.  É muito melhor do que o anteriormente comentado, também muito bom, mas Hipercultura é melhor. (Imagens da internet).  
Procurador federal e ex-prefeito de Caicó