quinta-feira, 30 de abril de 2015

Piadinha cu de loira

Duas loiras no cinema, cochichando:
- O cara do meu lado está batendo punheta!
- E daí? Simplesmente ignore.
- Não dá: ele está usando a minha mão!

Conclusão devastadoramente lógica

Com informações do Jornal da Besta Fubana...
Brasil 'NEm a PAL'



Talvez por ler demais filosofia

Por Fernando Correia...

Talvez por ler demais filosofia
aquela adolescente graciosa
ficou feia, ficou triste, ficou fria,
perdeu o fresco encanto de uma rosa.

Afundou-se-lhe o peito em agonia
na arca das costelas de onde a prosa
deu ordem de despejo à poesia
para viver da fama palavrosa.

A vagina se cobriu de estéreis teias,
secamente fodida por ideias,
rejeitando do Amor as ternas artes

e hoje ao vê-la sombria quando passa,
sem cu nem mamas, eu maldigo a raça
dos Kants, Lockes, Hobbes e Descartes.

A vida como ela é


Skaf se reúne amanhã com empresários do Seridó


Skaf: papo com Renan
Skaf: papo com Bibica
Paulo Skaf desembarca amanhã em Caicó para tomar café com 600 empresários do Seridó liderados por Bibica Di Barreira e defender o projeto da terceirização. Um dos primeiros será o agropecuarista Toinho de Aníbal, que falou cobras e lagartos sobre a proposta.

Pensamentos diferentes




A cagada



Encontro do PBF em Laginhas foi um sucesso

O Partido do Bar de Ferreirinha (PBF) realizou na tarde de ontem, em Laginhas, um encontro com líderes do partido e novos filiados.  O presidente Estadual do PBF, Caco Dentão, foi o grande anfitrião juntamente com a professora Maga Nidia Piraca. O empresário Bibica Di Barreira presidente do PBF nacional esteve presente ao evento.
Para Caco Dentão, o encontro serviu para apresentar novos filiados, unir ainda mais as lideranças do partido e gravar  um novo programa partidário, que será veiculado durante o mês de junho nas TV e Rádios de todo o RN.  O primeiro programa, que vai ao ar no dia 10 de junho, fará uma homenagem especial ao filiado Bendito Fazendeiro que representa o homem do campo. “Nossa luta é sempre por um Rio Grande do Norte mais forte. 

Incêndio



quarta-feira, 29 de abril de 2015

Piadinha cu de fada

Era uma vez um casal que fazia  bodas de prata e estava também celebrando os seus 60 anos de idade. 
Durante a celebração, apareceu uma fada e lhes disse: 
- Como prêmio por terem sido um casal exemplar durante 25 anos, concederei um desejo a cada um! 
- Quero fazer uma viagem ao redor do mundo com o meu querido marido - pediu a mulher, toda feliz! 
A fada moveu a varinha e... zás: os bilhetes aéreos apareceram nas mãos da senhora, com transfer in/out, hospedagem all inclusive, jantar a luz de velas em Paris, visita a Disney, o escambau. 
Em seguida foi a vez do marido. 
Ele pensou um momento e disse: 
- Bem, este clima está muito romântico, mas uma oportunidade destas só se tem uma vez na vida. Então... 
 Olhou com ar escroto para a esposa e disse:
- Bom, desculpa, amorzinho, mas o meu desejo é ter uma mulher 30 anos mais jovem do que eu! 
A mulher fica chocada, mas pedido é pedido: a fada faz um circulo com a varinha e... zás! 
O homem ficou com 90 anos! 
Moral da história
Os homens são sacanas, mas as fadas madrinhas são mulheres!

Ultimo pedido


Caco Dentão apoia a Maga Nidia na eleição da UTB

Ex-aluno da Universidade de Timbaúba dos Batistas(UTB), o empresário Caco Dentão defendeu a candidatura da professora Maga Nidia Piraca para reitora do Campos da UTB em Caicó. “Ela sempre esteve à frente do seu tempo. Tenho lembranças da sua participação nos movimentos social e estudantil, período do regime militar e da transição democrática em nosso país”, recordou Caco.
Segundo Caco, a sociedade naquele momento estava moldada pelos princípios conservadores e, mesmo assim, a Maga Nidia foi ousada e corajosa, defendeu a igualdade e a independência da mulher. “Agora ela está diante de mais um grande desafio: vencer as eleições da UTB ao lado do professor  Zanata Cabeção, para renovar a instituição”, concluiu Caco Dentão.

Amar é... engordar juntos



Hoje é dia de festa na RYFFS

Há exatos vinte e um anos a RYFFS Corporation era inaugurada na capital do Seridó. Fundada em 29 de abril de 1994 a RYFFS já surgiu fazendo história e passou não apenas a imprimir novos hábitos de consumo à população do Nordeste, como também contribuiu para dar uma nova configuração ao segmento varejista no mercado local.
A RYFFS é uma materialização do sonho do empresário Bibica Di Barreira, que deu início a história da empresa quando abriu sua primeira loja de Rifas chamada “O HAGAR”, em Caicó, e hoje possui o maior grupo empresarial de entretendimento no Brasil, controlador das Lojas RYFFS com mais de 1.280 unidades espalhada por todo o território nacional. A ampliação da sede em Caicó representou um investimento por parte do Grupo RYFFS de R$ 670 milhões.

Internet



Lascivas luzes

Por Mário Faccioni...

Envolvido por teu corpo sedutor,
Entre abraços eu encosto-te à parede,
Nossos beijos, saciando nossa sede,
Tuas costas tocam o interruptor...

A lâmpada se apaga e às escuras,
Ficam claras, intenções das mais impuras.
Neste quarto entre penumbras, Nós e a Lua:
Testemunhas de momentos sem censuras,

Tuas mãos me deixam nu, te faço nua,
Nosso jogo de delícias continua,
Nos calores de um fogo que seduz.
Nas malícias deste quarto à meia-luz.

Imitando o cão

Atropelando o cão


Piadinha cu de andorinha

UMA MENINA QUERIA UM BICICLETA, ENTÃO PEDIU PARA O PAI.
- PAI, COMPRA UMA BICICLETA PRA MIM, COMPRA!
O PAI RESPONDEU: 
- FILHA, AQUI EM CASA TEM UMA GELADEIRA.
A MENINA FICOU TRAUMATIZADA E NUNCA MAIS COMEU CASTANHA.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Caicó E. C., a Sede dos Morenos

Bloco Remadores do Itans, na década de 1940 - Foto: Zé Ezelino
Ciduca Barros
No início da década de 1930, em poucas cidades do interior deste Brasil havia um clube recreativo e esportivo. Caicó, no Rio Grande do Norte, não era uma exceção.
Naqueles difíceis tempos, como os anais da cidade muito bem registram, a sociedade local realizava os seus bailes no prédio da Prefeitura Municipal. E o estrato mais pobre da cidade, onde se divertia? Como em muitas outras pequenas cidades brasileiras, para o povão, que também tinha direito à sua diversão, sobrava apenas o Mercado Público Municipal, com o seu piso irregular e, naturalmente, aquele cheiro nauseabundo de restos de feira. 
Havia, portanto, de maneira latente, asso, como os dias de hoje, uma clara divisão social: pobres (pretos) de um lado, ricos (brancos) do outro – o que é, atualmente, politicamente incorreto, em que pese o Governo Brasileiro haver oficializado a divisão quando criou, estranhamente, “as famosas cotas” no seio estudantil.
Então, em 10 de outubro de 1933, (poucos clubes no Brasil tem mais de 70 anos) algumas pessoas, humildes, mas de grande visão e de muita influência entre os seus pares, se reuniram e fundaram o Caicó Esporte Clube, que, além de se tornar um elenco vitorioso de futebol em toda região do Seridó, com as suas cores rubro-negras, ainda construiu a sua sede social própria, local onde os seus associados realizavam as suas festas, sem nada dever à camada social superior que dançava na Prefeitura Municipal, ironicamente, com canções executadas por excelentes profissionais músicos, sócios do Caicó Esporte Clube. 
Caicó Esporte Clube, o time da década de 1940 - Foto: Zé Ezelino
Patenteando a segregação racial que sempre existiu neste país, repentinamente, começaram a chamar a sede do Caicó Esporte Clube de "Sede dos Morenos". Aliás, epíteto que, apesar de ser depreciativo, os próprios "morenos" gostavam de alardear com muito orgulho, tornando-se um nome usual, ou melhor, era honroso pertencer à Sede dos Morenos, ou, simplesmente, a Sede.
Ilustrando este texto, extraídas do arquivo fotográfico do meu pai, Manoel Teixeira Barros (Manoel de Neném), in memoriam, que tinha muito orgulho de ter sido presidente da Sede dos Morenos, vemos uma fotografia de uma formação do time de futebol do Caicó E.C. e outra foto do bloco carnavalesco “Remadores do Itans”, ambas clicadas na década de 1940, pelo famoso fotógrafo Zé Ezelino.
E como curiosidade, este garoto que vemos à frente do bloco carnavalesco, de suspensórios, ladeado por duas garotas, sou eu, este humilde escriba que, graças a Deus, também sou moreno.

O chefe militar do Lula

Ivar Hartmann

As vésperas do golpe de 64, no nordeste, o então deputado Francisco Julião, chefe das Ligas Camponesas (o MST do Nordeste na época), alardeava que as Ligas iriam lutar e derrotar qualquer tentativa de golpe. Tão pronto os tanques rolaram pelas ruas nordestinas, Julião desapareceu e suas Ligas viraram pó. Isso lembra as bravatas do Stédile, patrão do MST, nomeado pelo Lula chefe da sua guarda pessoal. O PT é o único partido brasileiro que necessita de uma guarda pretoriana. O mesmo que necessitavam os nazistas para tomar o poder. Stédile sabe o que os petistas gostam de ouvir, então vai mentindo e garantido o emprego. Há pouco, em Porto Alegre disse que a classe média brasileira era reacionária e golpista. Mas logo de desdisse: “os protestos do dia 15 foram contra os programas sociais e não contra o governo...” “O Petrolão nada mais é do que atos de meia dúzia de gerentes e o ajuste fiscal deve ser discutido com ele”.
Brincalhão o cara! Imaginem de que viveria o MST se não houvesse uma classe média que paga impostos. O problema dos indivíduos megalômanos, principalmente quando ignorantes, é que são perigosos para a sociedade pela mente atrofiada. Sustentados por bons empregos públicos, promovidos a comandante de exércitos inexistentes, passam a viver em um mundo irreal. A mesma irrealidade dos que acreditam que o PSDB é o partido dos puros, dos ungidos por Deus para salvar a pátria. As novas delações confirmam que faziam o mesmo que o PT faz, só que em menor intensidade e com um menor número de bandidos envolvidos. Neófitos, direis. São Paulo é uma faceta. No governo do FHC e no Congresso Nacional da época em que O PSDB era governo, é só procurar que vai se achar o mesmo tipo de conduta. A julgar pelo discurso do Papa, se ele pudesse, excomungava os brasileiros. Todos de uma vez. Haveria mais acertos que erros.

Piadinha cu de piolho

Havia um cachorrinho chamado Pra Dentro.
Um dia, o dono ordenou:
- Pra fora, Pra Dentro! 

O cachorrinho pirou e morreu.

Dentadas

DIZEM QUE TEMPO É DINHEIRO. ENTÃO, FAÇA UMA EXPERIÊNCIA: PAGUE SUAS CONTAS COM O TEMPO, ESPECIALMENTE À RECEITA FEDERAL.
CACO DENTÃO

Fato

Sol lindo

Peter Salém
Sentamos pra ver o sol indo.
Grama, grilos, coceirinhas...

(O sol
    aquela bolona amarela
E nós
 sonhos pra dar e dormir.)

Lá ia, lá longe, o sol indo...
Senti o calor que 'cê tinha
Na pele que, ali, era só minha.
Aquele gosto quente no dente,
Um beijo, um toque, a mão no joelho...
Epa!
Olha que até o sol ficou vermelho.

Tirando sarro com a vida



Ipueira recebe encontro de Governadores do Brasil

Ipueira será a sede do 7º Encontro dos Governadores do Brasil, evento que objetiva discutir uma pauta única de desenvolvimento para todo o país. O evento será dia 29 de maio, no Macedão. Além dos governadores, já confirmaram presença o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o ministro para assuntos estratégicos, Roberto Mangabeira Unger. O empresário Bibica Di Barreira estará no evento representando os empresários de todo o Nordeste.As Universidades do Seridó serão representadas pela vice-reitora da Universidade de Timbaúba dos Batistas professora Maga Nidia Piraca.
Entre os temas que serão tratados, está o ajuste fiscal, a continuidade e ampliação de investimentos para Laginhas, a unificação da alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e questões relativas à previdência. O encontro termina com a elaboração de uma carta aberta com o pleito de todos os participantes.
Programação:
8h – Credenciamento
9h – Recepção às autoridades
9h30 – Abertura do evento
9h40 – Fala do anfitrião – Agropecuarista Toinho de Aníbal
10h – Palestra do Ministro da Fazenda, Joaquim Levy
11h – Fala do empresário Bibica Di Barreira
13h – Almoço no Bar e Restaurante de Cândido em São João do Sabugí
15h – Palestra do Ministro para Assuntos Estratégicos, Roberto Mangabeira Unger
16h – Reunião fechada na Fazenda Curral Queimado de Toinho de Anibal
17h – Encerramento com um show do cantor João Damásio e Banda.

Isso é muito importante



segunda-feira, 27 de abril de 2015

A Irmã dos anjos!


Fernando Antonio Bezerra
O mês de Maio, para os que frequentaram a Catedral de Sant’Ana, nos anos 70 até início dos anos 90, tinha uma marca: os anjos de Irmã Vilma Silveira. 
Em Caicó, na velha Catedral, a exemplo da tradição espalhada por tantos rincões, o mês de Maio era destacadamente animado pelas crianças, caracterizadas de anjos, que participavam do novenário. Tradição que ainda continua, mas permitam-me, com o doce perfume da saudade, rememorar o que tantos viram: o zelo de Irmã Vilma pelos seus muitos anjos!
O mês de Maio era um acontecimento especial. Além dos anjos e da solene coroação, ao final do período, de Maria, mãe de Jesus, as famílias patrocinavam as novenas e, de fato, havia um maior envolvimento nas celebrações do mês que, também, era muito procurado para celebrações de casamentos.
Na Catedral de Sant’Ana, aproximadamente por 30 anos, a fila dos anjos, com suas vestes brancas e muitas asas, era caprichosamente organizada por Irmã Vilma Silveira, caicoense, freira da Congregação Filhas do Amor Divino, que, por muitos anos, foi responsável pelo mês de Maio naquele tempo católico.
Irmã Vilma já partiu para o outro horizonte, mas, por aqui, escreveu uma bela história de serviço, humildade e amor às crianças. Coletando dados na Paróquia de Sant´Ana, contando com a diligente atuação de Samuel Pereira, encontrei anotado, sobre Irmã Vilma, alguns registros de sua biografia, dentre os quais, o seu nascimento no dia 23 de setembro de 1913, na histórica Casa de Pedra, e sua filiação: José Antonio da Silveira Souza (Zé do Padre) e Avelina Batista de Araújo. Seu nome de batismo era Corina.
Colégio/Educandário Santa Teresinha
Irmã Vilma, com 12 anos de idade, assistiu a chegada das pioneiras, fundadores do Colégio Santa Teresinha e do primeiro núcleo da Congregação das Filhas do Amor Divino no Nordeste. Caicó, à frente do tempo, pela articulação de Dom José Pereira Alves, com o apoio do então Governador José Augusto, do Prefeito Joel Damasceno, do Vigário Cônego Celso Cicco e de outros líderes da época, recebeu, no dia 11 de outubro de 1925, a freira austríaca Teresina Werner e um pequeno grupo de religiosas. É o marco inicial da Congregação no Nordeste, do Colégio Santa Teresinha e de uma nova e importante etapa na vida caicoense. Irmã Vilma já estava lá!
Passou, então, a acompanhar as freiras, inclusive, como ajudante nas tarefas da casa. A partir de 1946 começou, em definitivo, sua preparação para a vida religiosa, o que se concretizou em 1955 com os votos perpétuos.
Irmã Vilma trabalhou também, por muitos anos, no Ginásio Diocesano Seridoense e no Seminário Diocesano, particularmente, na cozinha do internato. De 1975 em diante, entregou-se a Catedral, sendo sua auxiliar devotada, especialmente, no mês de maio, com suas crianças em forma de anjos. Também ajudava a cuidar das crianças no Colégio Santa Teresinha nos intervalos das aulas, ensinando, disciplinando e acompanhando brincadeiras infantis.
Foi uma discreta protagonista da história e privilegiada testemunha dos fatos mais relevantes de Caicó no século passado e, em sua simplicidade, terminou atuando como mestra de gerações. Deveríamos ter tido o cuidado de gravar suas memórias...
Com a saúde debilitada, Irmã Vilma foi transferida para Natal onde recebeu cuidados especiais na casa das freiras em Emaús. Faleceu, no dia 30 de maio de 2011, quase na festa da coroação de Maria, para a qual tanto preparava seus anjos, quando já se aproximava dos 98 anos. Com perfil servidor, certamente, seu nome está inscrito no extenso rol das mulheres extraordinárias de Caicó.
Fernando Antonio Bezerra é seridoense de Caicó

Piadinha cu de defunto

Quando o marido finalmente morreu, a esposa colocou no jornal o anúncio da morte, acrescentando que ele havia morrido de gonorreia. 
Logo que o jornal foi distribuído, um amigo da família telefonou e protestou veementemente:
- Você sabe muito bem que ele morreu de diarréia, e não de gonorréia!!!
A viúva respondeu:
- Eu cuidei dele noite e dia, portanto é lógico que eu sei que ele morreu de diarreia, mas eu achei que seria melhor que se lembrassem dele como um grande amante, ao invés do grande merda que ele sempre foi.