quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Diarreias mentais - XVIII

Nossas mães sabiam de tudo

"O início da paixão é estratosférico, as pessoas não param quietas exibindo tudo que podem fazer. Depois passam a confessar o que realmente querem. A paixão é mentir tudo o que você não é. O amor é começar a dizer a verdade".
O Fabricio Carponejar foi magistral em suas afirmações acima descritas, mas isto seria alguma novidade para nós que já somos passados nos anos?
Nenhuma. 
Lembro-me bem que a finada minha mãe, assim como as demais experientes mães da sua geração, que tinham todo o conhecimento do mundo, já diziam uma frase, com relação à convivência homem/mulher, que tinha uma reticência: 
"No princípio, tudo são flores...". 
Hoje, passados tantos anos, com muito mais quilômetros rodados, nós e os nossos cabelos brancos sabemos muito bem traduzir aquelas reticências: 
“...depois vem a dura realidade”. 
E, repetindo também o que elas nos diziam:
"Depois, alguém bota sempre suas unhas para fora".
Postar um comentário